segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

FELIZ 2013!



Aos queridos leitores, amigos blogueiros e parceiros... Um FELIZ ANO NOVO!

Que em 2013 possamos aproveitar mais cada momento, viver mais intensamente e arriscar mais atrás dos nossos objetivos sem medo algum. Que amemos mais, que viajemos mais, seja de carro, avião, ônibus, ou através dos LIVROS...
Que 2013 possa ser ainda melhor que 2012 na vida de cada um!

Um grande beijo,
equipe Secrets of Book.


domingo, 30 de dezembro de 2012

Top 5: Melhores Livros Lidos em 2012


A nossa coluna Top 5, neste ano de 2012, não teve sequer uma postagem... Mas, vamos ver se em 2013 a criatividade vem mais à tona, né?

Enquanto isso... Confira as nossas melhores leituras em 2012!


Hannah

5° Lugar: A Fera, Alex Flinn

Skoob  |  Resenha


Lindíssimo e totalmente apaixonante. Fiquei encantada com o personagem Kyle e sua incrível mudança de personalidade. O filme, mesmo com suas diferenças em relação ao livro, também me encantou demais. É uma leitura que vale muito a pena.


Sinopse: Eu sou uma fera. Uma fera. Não exatamente um lobo, ou um urso, um gorila ou um cão, mas uma terrível criatura que anda em duas patas — uma criatura com dentes e garras e pelos surgindo de cada poro de minha pele. Sou um monstro. Você acha que estou falando de contos de fada? De jeito nenhum. O lugar é Nova York. O momento é agora. Não sofro de uma deformidade ou uma doença. E vou ficar dessa forma para sempre — destruído —, a não ser que possa quebrar o feitiço. Sim, o feitiço, aquele que a bruxa da minha aula de inglês lançou sobre mim. Por que ela me transformou em uma besta que se esconde durante o dia e rasteja à noite? Vou lhe contar. Vou lhe contar como eu costumava ser Kyle Kingsbury, o cara que você gostaria de ser, com dinheiro, beleza e uma vida perfeita. E aí vou contar como me tornei... a fera. Alex Flinn adora contos de fada e fez suas duas filhas aguentarem dezenas de versões de A Bela e a Fera enquanto escrevia este livro... E aí perguntou a elas como uma fera agiria para encontrar uma garota em Nova York. É autora de outros cinco livros, vencedores de vários prêmios norte-americanos. Ela mora em Miami.

4° Lugar: Tudo o que Ela Sempre Quis, Barbara Freethy

Skoob  |  Resenha


Uma mistura de romance e suspense, gêneros pelos quais eu sou apaixonada. Esse livro me levou à ansiedade, à curiosidade, e não me deixou soltá-lo até terminar a leitura. Muito surpreendente!

Sinopse: Ela era a melhor amiga deles, ou assim eles pensavam — até anos mais tarde, quando seus segredos os levam a uma perigosa busca pela verdade sobre quem ela realmente fora... e por que morrera... Dez anos atrás, em uma festa louca, a linda e estonteante Emily caminhava para sua morte, deixando seus três melhores amigos e suas "irmãs" — Natalie, Laura e Madison — devastados. Nenhum deles esquecera aquela noite — ou o papel que cada um teve na morte de Emily, a culpa que os persegue e a perda que ainda sofrem. Agora, um escritor desconhecido entra na lista dos livros mais vendidos com um romance similar à história deles. Quem é ele? Como ele sabe os detalhes íntimos de suas vidas? E por que ele está acusando um deles como assassino? Quando eles começam a desvendar a verdade sobre a amiga em comum, irão redescobrir um amor que ela perdeu há muito tempo e descobrir segredos que vão mudar sua vida para sempre...

 3° Lugar: Viva Para Contar, Lisa Gardner

Skoob  |  Resenha


Esse livro é simplesmente incrível! A história é baseada em fatos de crianças psicóticas e, como amante de romance policial, isso me deixou presa às páginas. A autora escreveu uma trama  realmente chocante e maravilhosa.

Sinopse: Em uma noite quente de verão, em um bairro de classe média de Boston, um crime inimaginável foi cometido: quatro membros da mesma família foram brutalmente assassinados. O pai — e possível suspeito — agora está internado na UTI de um hospital, entre a vida e a morte. Seria um caso de assassinato seguido por tentativa de suicídio? Ou algo pior? D. D. Warren, investigadora veterana do departamento de polícia, tem certeza de uma coisa: há mais elementos neste caso do que indica o exame preliminar. Danielle Burton é uma sobrevivente, uma enfermeira dedicada cujo propósito na vida é ajudar crianças internadas na ala psiquiátrica de um hospital. Mas ela ainda é assombrada por uma tragédia familiar que destruiu sua vida no passado. Quase 25 anos depois do ocorrido, quando D. D. Warren e seu parceiro aparecem no hospital, Danielle imediatamente percebe: vai acontecer tudo de novo. Victoria Oliver, uma dedicada mãe de família, tem dificuldades para lembrar exatamente o que é ter uma vida normal. Mas fará qualquer coisa para garantir que seu filho consiga ter uma infância tranquila. Ela o amará, independentemente do que aconteça. Irá protegê-lo e lhe dar carinho. Mesmo que a ameaça venha de dentro da sua própria casa. Na obra de suspense mais emocionante de Lisa Gardner, autora best-seller do The New York Times, a vida dessa três mulheres se desdobra e se conecta de maneiras inesperadas. Pecados do passado são revelados e segredos assustadores mostram a força que os laços de família podem ter. Às vezes, os crimes mais devastadores são aqueles que acontecem mais perto de nós. 

2° Lugar:  @mor, de Daniel Glattauer

Skoob  |  Resenha em breve.


Intenso, lindo, um tanto quanto nostálgico... E me fez chorar! O autor consegue passar, mesmo que de maneira muito simples, os sentimentos nas entrelinhas. Uma leitura rápida e emocionante!

Sinopse: Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. Leo Leike, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por Emmi Rothner, casada. Inicialmente, ela só queria cancelar uma assinatura de revista. Depois, inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal-entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro. Nada como a curiosidade instigada por frases bem encadeadas chegando a intervalos regulares numa caixa postal eletrônica para que os dois se esqueçam dos possíveis impedimentos. A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro. Após trocas contínuas de mensagens, está claro para ambos que o marido dela e as feridas emocionais dele não serão obstáculos para que marquem um encontro. O único obstáculo real é a insegurança de ambos quanto à transformação da fantasia em realidade. A expectativa é uma faca de dois gumes e a realidade pode não estar à altura. A tradição dos romances epistolares, compostos exclusivamente de trocas de cartas, é antiga na literatura ocidental. O primeiro livro com estas características, o espanhol Prisão de amor, de Diego de San Pedro, data de 1485. No século 18, o gênero se tornou popular, com clássicos como Ligações perigosas, de Choderlos de Laclos, Clarissa, de Samuel Richardson, e O sofrimento do jovem Werther, de Johann Wolfgang von Goethe. O austríaco Daniel Glattauer dá nova vida à tradição epistolar em @mor, primeiro de dois romances que exploram um relacionamento sustentado basicamente em trocas de e-mails. Romance de estreia de Glattauer e campeão de vendas na Alemanha e na Espanha, o livro explora, sob roupagem moderna, sentimentos familiares a amantes de todas as gerações. 

1° Lugar: As Crônicas de Nárnia, C. S. Lewis

Skoob  |  Resenha em breve.

Me apaixonei pelo livro. Mesmo que a leitura tenha sido um pouco lenta, as histórias são encantadoras e cheias de magia. E, com certeza, se tornou um dos melhores livros lidos em toda a minha vida! Me tornei uma narniana oficial.

Sinopse: Viagens ao fim do mundo, criaturas fantásticas e batalhas épicas entre o bem e o mal - o que mais um leitor poderia querer de um livro? O livro que tem tudo isso é "O leão, a feiticeira e o guarda-roupa", escrito em 1949 por Clive Staples Lewis. Mas Lewis não parou por aí, seis outros livros vieram depois e, juntos, ficaram conhecidos como "As crônicas de Nárnia". Nos últimos cinquenta anos, "As crônicas de Nárnia" transcenderam o gênero da fantasia para se tornar parte do cânone da literatura clássica. Casa um dos sete livros é uma obra-prima, atraindo o leitor para um mundo em que a magia encontra a realidade, e o resultado é um mundo ficcional que tem fascinado gerações. Esta edição apresenta todas as sete crônicas integralmente, num único volume magnífico. Os livros são apresentados de acordo com a ordem de preferência de Lewis, cada capítulo com uma ilustração da artista original, Pauline Baynes. Enganosamente simples e direta, As crônicas de Nárnia continuam cativando os leitores com aventuras, personagens e fatos que falam a pessoas de todas as idades, mesmo cinqüenta anos após terem sido publicadas pela primeira vez.


Ana

5° Lugar: Estilhaça-me, Tahereh Mafi

Skoob  |  Resenha em breve.

Eu simplesmente amei esse livro. Os personagens, a história e a escrita da autora são totalmente viciantes, não conseguia parar de lê-lo e passei a noite toda o lendo. 


Sinopse: Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.

4° Lugar: Belo Desastre, Jamie McGuire

Skoob  |  Resenha em breve.


Uma historia linda, emocionante, com personagens complexos e apaixonantes, mal posso esperar para reler esse livro.

Sinopse: Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.

 3° Lugar: Half-Blood, Jennifer L. Armentrout


Skoob  |  Resenha em breve.

Uma mistura de Vampire Academy com mitologia grega, apesar de no começo algumas coisas serem iguais à Vampire Academy, na metade a história começou a mudar e me deixou ainda mais apaixonada do que eu já estava por esse livro.


Sinopse: Os Hematoi descendem da união de deuses e mortais, e os filhos de dois Hematoi - puro-sangues - tem poderes divinos. Os filhos de um Hematoi e mortais... bom, nem tanto. Os meio-sangues tem duas opções: tornar-se um Sentinela treinado para lutar e matar Daimons ou se tornar servo nas casas dos puros. Alexandria, de dezessete anos, prefere arriscar sua vida lutando do que lavando banheiros, mas ela ainda pode acabar assim de qualquer forma. Existem algumas severas regras que os estudantes de Covenant precisam seguir. Alex tem alguns problemas com tudo isso, especialmente com a regra número um: Relações entre puros e meio-sangues são proibidas. Infelizmente, ela está se apaixonando pelo puro-sangue Aiden. Mas, seu sentimento por Aiden não é o seu maior problema - continuar viva tempo o suficiente para se formar no Covenant e se tornar uma Sentinela é. Se ela falhar neste dever, ela terá um futuro pior que a morte ou a servidão: será tranformada em uma Daimon e será caçada por Aiden. E isso seria uma droga.

2° Lugar: The Mortal Instruments, Cassandra Clare

Skoob  |  Resenha em breve.

Eu sou totalmente apaixonada por essa série, cada livro é ainda mais incrível que o último, portanto não consegui escolher apenas um para colocar no top 5. 


Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria. 

1° Lugar: Divergente, Veronica Roth

Skoob  |  Resenha em breve.

O melhor livro que li esse ano foi Divergente, uma história com ação, aventura e romance, personagens apaixonantes e uma escrita viciante. Mal posso esperar para ler o segundo livro, Insurgent.

Sinopse: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.
E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive

Quais foram os melhores livros que você leu esse ano?

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal!




A equipe do Secrets of Book vem desejar a vocês, queridos leitores e parceiros, um FELIZ NATAL!

Que esta data seja comemorada com muita união, amor, paz e felicidade. E que vocês não se esqueçam, enfim, do verdadeiro significado desse dia!

Ah, e muitos livros de presentes para vocês!

Um grande beijo,
Hannah e Ana.

sábado, 22 de dezembro de 2012

Eu quero! #4 - Desejados de Natal


Já que estamos próximos do Natal, a coluna Eu Quero! desse mês vai ter alguns dos desejados da nossa lista de presentes natalinos... Se você sentir no coração de dar um desses de presente para a gente, só nos mandar e-mail pedindo nosso endereço, hehe. Brincadeiras à parte... Confira!

Ana                      


Segundo livro da série Os lobos de Mercy Falls
Quando chega o inverno, Grace é atraída pela presença familiar dos lobos que vivem no bosque atrás de sua casa. Ela espera ansiosamente pelo frio desde que fitou pela primeira vez os profundos olhos amarelos de um dos lobos e sobreviveu ao ataque de uma alcatéia. Esses mesmos olhos brilhantes ela encontraria mais tarde em Sam, um rapaz que cresceu vivendo duas vidas: uma normal, sob o sol, e outra no inverno, quando vestia a pele do animal feroz que, certa vez, encontrou aquela garota sem medo.
Tudo o que Sam deseja é que Grace o reconheça em sua forma humana, e para isso bastaria que trocassem um único olhar. Mas o tempo de Sam está acabando. Ele não sabe até quando manterá a dupla aparência e quando se tornará um lobo para sempre. Enquanto buscam uma maneira para torná-lo humano para sempre, têm de enfrentar a incompreensão da cidade, que vê nos lobos um perigo a ser combatido.
Primeiro livro da série Os Lobos de Mercy Falls, Calafrio é a história de dois jovens que aceitam correr todos os riscos pelo amor, até mesmo o de deixarem de ser quem são. 


Segundo livro da série Starcrossed 

Helen Hamilton passou a vida inteira tentando disfarçar o fato de que é uma garota diferente, mas agora, aos dezesseis anos, isso está cada vez mais difícil. Não apenas por causa de sua força sobre-humana ou porque às vezes, sem motivo aparente, pessoas estranhas simplesmente a atacam, mas também porque ela teme que seu juízo esteja seriamente comprometido. Pesadelos recorrentes com uma estranha viagem pelo deserto e a visão de três mulheres derramando lágrimas de sangue a tem atormentado noite e dia. Ao mesmo tempo, um impulso inexplicável, incontrolável, passa a dominar seus pensamentos: Helen quer matar Lucas, um dos rapazes da glamorosa e misteriosa família Delos. À medida que descobre mais sobre sua verdadeira origem, ela percebe que a relação dos dois está submetida não só à sua vontade, mas a forças e tradições ancestrais.




Aria viveu sua vida toda no protegido domo do Devaneio. Todo seu mundo confinado em espaços, ela nunca pensou em sonhar no que fica além dessas portas. Então quando sua mãe desaparece, Aria precisa ir para o lado de fora, e ela conhece suas chances de sobrevivência na terra devastada do lado de fora bem o suficiente para saber que são poucas. Então Aria conhece uma pessoa que vive do lado de fora chamado Perry. Ele também está procurando por alguém. Ele é bárbaro, um selvagem, mas pode ser sua melhor esperança de permanecer viva. Se podem sobreviver, eles são a melhor esperança que ambos possuem para encontrar respostas.






Conto da série Estilhaça-me, que vem depois do primeiro livro.

Ninguém sabe por que o toque de Juliette é letal, mas o Restabelecimento tem planos para ela. Planos para usá-la como arma.
Mas Juliette tem seus planos.
Após uma vida inteira sem liberdade, ela descobriu uma força para lutar contra todos pela primeira vez — e para obter um futuro com o único garoto que ela pensou que fosse perder para sempre.






E o livro que eu estou mais ansiosa para ler é Insurgent, o segundo livro da série Divergent.

Na antiga e distópica Chicago, a sociedade é dividida em cinco facções, cada uma dedicada ao cultivo de uma virtude – Candor (A Honestidade), Abnegation (Altruísmo), Dauntless (A Coragem), Amity (A Paz) e Erudite (A inteligência). No dia marcado de cada ano, todos com 16 anos devem escolher uma facção ao qual irão dedicar o resto de suas vidas. Para Beatrice, a decisão está entre ficar com sua família e ser quem ela realmente é – ela não pode ter os dois. Então ela faz uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma. Durante a altamente competitiva iniciação que tem início, Beatrice muda de nome e passa a se chamar Tris e luta para determinar quem são seus verdadeiros amigos – e onde exatamente um romance com um rapaz às vezes fascinante e por vezes enfurecedor se encaixa na vida que escolheu. Mas Tris também tem um segredo que manteve escondido de todos, porque lhe foi avisado que poderia significar a morte. E quando ela descobre um conflito crescente que ameaça a sua sociedade aparentemente perfeita, ela também aprende que o seu segredo pode ajudar a salvar aqueles que ela ama… ou pode destruí-la.

Hannah

Meus gêneros favoritos são os romances e os policiais... Acho que boa parte de vocês já sabem.

Nunca li algum livro do Federico Moccia, e os que eu mais quero no momento são Desculpa Se Te Chamo de Amor e Desculpa, Quero Me Casar Contigo, que devem ser lindíssimos!

Niki é uma bela garota, é divertida, é inteligente. Tem 17 anos. Alex é um 'garoto' de quase 37. Separou-se há pouco, e sem uma razão clara, de sua noiva. Publicitário com grandes responsabilidades vê-se em crise no trabalho. Os dois se cruzam casualmente num pequeno acidente de trânsito. Niki gosta de Alex, Alex acha Niki divertida. A relação fica cada vez mais intensa. Não querem deixar a diferença de idade atrapalhar. O mundo dos adolescentes se choca com o dos adultos. Mas a vida dos dois nunca mais será a mesma. Este romance é a vontade de reencontrar a própria liberdade, a vontade de ter sentimentos verdadeiros, de amar sem convenções e sem muitos porquês. É o cotidiano, mas também o sonho.



Alex e Niki continuam perdidamente apaixonados um ano depois de voltarem da viagem à ilha Blu onde, entre juras de amor eterno, viveram dias inesquecíveis. Ao voltar, Alex começa a pensar sobre a possibilidade de pedir Niki em casamento, só que ele não faz a menor ideia de como vai fazer isso. Entre o estranhamento da volta à realidade e os sentimentos intensos de amor e paixão, Niki e Alex percebem que, diante de novos desafios, poderão ter de enfrentar uma difícil pergunta - 'O amor pode durar para sempre?'.







Agora, quanto aos meus desejados policiais... O livro O Pesadelo faz parte da série com o detetive Joona Linna, de O Hipnotista. Eu ganhei O Hipnotista de presente em 2011 de uma amiga, ainda não o li, mas já desejo o seguinte por causa de sua ótima sinopse.

Após conquistar os leitores em O Hipnotista, o detetive Joona Linna está de volta em O Pesadelo. Best-seller internacional, o thriller policial de Lars Kepler foi aclamado por público e crítica em dezenas de países. Agora, o autor nos deixa sem fôlego com um novo quebra-cabeça, cujas peças o detetive mais carismático, intuitivo e obstinado da Suécia precisa encaixar. Tudo começa quando a polícia descobre o corpo de uma jovem dentro uma lancha à deriva no arquipélago de Estocolmo. Seus pulmões estão cheios d’água e os médicos legistas afirmam que ela morreu afogada. No entanto, o barco está em perfeito estado e o corpo e as roupas da mulher estão secos. No dia seguinte, um alto funcionário do governo sueco aparece enforcado em seu apartamento. Ele flutua no ar enquanto uma enigmática música de violino ressoa por todo o ambiente. Tudo indica que foi suicídio, mas o salão tem pé-direito alto e não há nenhum móvel em volta no qual ele possa ter subido. Encarregado de desvendar os dois mistérios, o detetive Joona Linna tenta estabelecer um vínculo entre esses acontecimentos que, à primeira vista, não têm relação. Ao descrever o curso vertiginoso de eventos para os quais a lógica é um mero prelúdio, o mais assustador em O pesadelo não são seus crimes horripilantes, mas a psicologia obscura de seus personagens, que mostram como somos todos cegos a nossas próprias motivações. 

72 Horas Para Morrer é nacional, e o único livro parecido que eu tenha lido, também nacional, foi O Sonho de Eva, portanto, quero ter o prazer de sentir mais uma vez o que os autores brasileiros são capazes fugindo dos romances comuns.



Pior do que conhecer um Serial Killer, é um Serial Killer conhecer você! “O Carro pertence à sua namorada.” Com essas palavras, Júlio Fontana, delegado da pacata cidade de Novo Salto, tem a vida transformada em um inferno. Pessoas próximas começam a ser brutalmente assassinadas, como parte de uma fria e sórdida vingança contra ele. Agora, Júlio terá que descobrir a identidade do responsável por esses crimes bárbaros, antes que sua única filha se torne o próximo nome riscado da lista. 72 Horas para Morrer é uma corrida frenética contra o tempo, que prenderá o leitor do início ao fim.





E, enfim, outro livro que me atraiu pela sinopse... Post Mortem, de Patricia Cornwell.

É um homem metódico, disciplinado, desumano: mata por prazer. As pistas até ele se perdem pelas ruas. A dra. Kay Scarpetta, médica-legista, examina as vítimas, mulheres que não podem lhe dizer nada a não ser pelos vestígios que trazem no corpo. E no corpo delas há um brilho produzido por alguma substância química. Qual?
A dra. Scarpetta precisa descobrir logo, se quiser evitar a próxima vítima. E precisa aprender a conviver com o fato de que, apesar de usar em suas autópsias os recursos mais avançados da ciência e da tecnologia, esse aparato se destina a desvendar mentes tão perturbadas quanto impenetráveis.
Em outro plano, precisa lidar ainda com a hipótese de que alguém muito próximo quer destruir sua carreira e está sabotando a investigação dos crimes.



E aí, já distribuiu a sua lista de desejados para seus parentes, amigos e afins? Qual seu desejado de Natal número 1? Conte pra gente!

domingo, 16 de dezembro de 2012

Resenha: The Unbecoming of Mara Dyer, Michelle Hodkin

Autora: Michelle Hodkin
Editora: Simon & Schuster
Páginas: 464
Nota: 5/5

Sinopse: Mara Dyer não acha que sua vida pode ficar mais estranha do que acordar em um hospital sem nenhuma memória de como ela chegou lá.
Pode.
Ela acredita que tem algo mais do que um acidente que ela não lembra.
Tem.







Essa capa é simplesmente incrível, e foi uma das coisas que me fizeram querer ler esse livro imediatamente, outra razão foi que minhas autoras favoritas elogiaram tanto esse livro que eu precisava saber se era tão bom assim.

The Unbecoming of Mara Dyer é o primeiro livro de uma trilogia que conta a historia de uma garota que não se chama Mara Dyer, esse nome é apenas um pseudônimo que o advogado dela achou melhor ela usar.

Mara Dyer era uma garota comum que tinha amigos e um namorado, tudo estava dando certo para ela, até que um dia ela acorda em uma cama de hospital sem saber o que aconteceu nas últimas 24 horas. Acontece que Mara sofreu um acidente junto com sua melhor amiga, seu namorado e a irmã dele, um prédio desabou em cima deles e ela foi a única que sobreviveu, com nada além de um arranhão.

Mara então, tenta superar essa tragédia e junto com sua família se muda para um lugar novo e para uma escola particular onde a maioria das pessoas são esnobes e mimadas, e, logo no primeiro dia, Mara consegue se humilhar na frente dos colegas de classe, conseguir uma inimiga na garota mais popular da escola e chamar a atenção de Noah, o garoto mais galinha e bonito da cidade inteira.  

Só que Mara começa a ter alucinações, e coisas estranhas acontecem quando ela apenas deseja algo muito forte. Além de que partes do que aconteceu naquele dia onde seus amigos foram mortos começam a voltar para ela. E Mara começa a desconfiar que talvez ela esteja se tornando maluca.

Eu gostei bastante de The Unbecoming of Mara Dyer, a historia é bastante original, e a escrita da Michelle Hodkin é totalmente viciante, eu não conseguia parar de ler o livro. Mara é extremamente poderosa e forte, exatamente o tipo de personagem que eu gosto. E o Noah é totalmente charmoso e me conquistou logo na primeira vez que apareceu. Eu amei o mistério em torno do que aconteceu com Mara e do que ela é capaz, a única coisa que me deixou bastante chateada foi que logo nas primeiras páginas eu já descobri várias partes importantes do que aconteceria na história. Porém, nas últimas paginas, Michelle Hodkin me pegou totalmente de surpresa, eu pensei que já sabia como a história terminaria, mas ela criou um final surpreendente, que me deixou ansiosa para começar a ler o segundo livro.

Enfim, The Unbecoming of Mara Dyer é um livro incrível, original e com um final surpreendente, mas que infelizmente aqui no Brasil ainda não foi publicado.

Nível de inglês: Médio  

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Resenha: O Mundo Brilhante, por Tullia Maria

Bom dia, galerinha!

Hoje eu vim trazer algo diferente...
Sempre que alguém foi sorteado em alguma promo aqui no blog, eu pedi para que fosse nos enviado uma foto com o prêmio e algo falando sobre a leitura do livro. A Tullia acabou fazendo-nos uma resenha. Isso mesmo, uma resenha! E é ela que eu trouxe hoje para vocês. Ela ganhou o livro Um Mundo Brilhante na resenha premiada do mesmo. Confiram...


Oi, pessoal!!
Ter ganhado “Um Mundo Brilhante” foi muito especial para mim! Não apenas pelo presente, mas por poder ter recebido algo da Hannah! ^^ Apesar da demora, achei que deveria retribuir de alguma forma! E acho que, nada melhor para um blog, do que uma resenha feita com todo o carinho!! Espero que gostem...
Beijo,
Tullia Maria

Um Mundo Brilhante, de T. Greenwood

"Ben não conseguia entender como uma pessoa simplesmente vai embora de uma vida, especialmente que ela mesma construiu."

Um retrato do ser humano. Não há melhor definição para  “Um Mundo Brilhante”, de T. Greenwood, que conta a história de Ben Bailey, um professor universitário, que mora com a namorada Sarah em uma cidade no sudoeste dos Estados Unidos.  Narrada em terceira pessoa e dividida em cinco partes (Mundos Vermelho, Azul, Amarelo, Preto e Branco e Brilhante) que refletem o estado do protagonista, a obra nos apresenta o que ocorre depois que o professor resolve investigar o assassinato de um indígena encontrado morto na porta de sua casa.

No entanto, esse crime não é o foco da trama. Alternando a vida de Ben com memórias do seu passado, o livro pretende retratar a visão do protagonista sobre sua própria vida, seus conflitos, sonhos e incertezas. E a partir daí, discutir questões como preconceito, poder, relacionamento, comodidade, traumas do passado e mudança, aspectos que transformam essa obra em muito mais do que apenas uma capa maravilhosa.

Ben, todavia, é um personagem diferente dos “mocinhos” a que estamos acostumados, podendo ser até considerado um anti-herói. Isso porque muitas de seus pensamentos e atitudes conflituosos (conhecidos através do narrador onisciente) são, geralmente, considerados condenáveis. Durante a leitura, há um misto de sentimentos em relação a esse personagem, ora odiado, ora amado, ora compreendido.

Confesso que achei a história entediante em alguns momentos, mas atribuo isto à minha preferência por livros policiais (mais ágeis). No entanto, para uma obra que se propõe a falar sobre autoconhecimento, que obrigatoriamente envolve momentos de reflexão, “Um Mundo Brilhante” não pode ser considerado uma narrativa lenta. Os diálogos, a divisão em capítulos curtos e, principalmente, a vontade de descobrir o desfecho, são os principais motores da leitura.

Apesar de tratar das transformações que acontecimentos externos podem gerar em nossas vidas, esse livro nos mostra, principalmente, a importância de nossas escolhas. Inevitavelmente, somos vítimas de situações inesperadas, mas é preciso refletir sobre o que fazemos com elas. E também sobre o que não fazemos. Será que, assim como Ben, muitos também não se deixam levar e acabam “presos” em circunstâncias indesejadas?

Outra questão abordada é o conflito entre felicidade e responsabilidade. Mesmo sabendo que não é feliz, o personagem fica em dúvida sobre abandonar tudo ou não. Afinal, isso não influenciaria apenas a sua vida, mas a de pessoas a quem ele ama e com quem se comprometeu. Nesses momentos, o que pesa mais?

“O Mundo Brilhante” é uma história para quem gosta de ficções que nos fazem refletir sobre a nossa condição. Para os que se interessaram pelo questionamento da capa, um alerta: a autora não pretende apresentar respostas. E esse aspecto só conta a favor dela, afinal, quando se trata de seres humanos, não há uma regularidade. O fundamental, no nosso caso, é pensar sobre a própria vida.




domingo, 9 de dezembro de 2012

Super Promoção de Férias!


Boa tarde, gente!

Já estão de férias? Lendo muito?!

Lembram que comentamos que faríamos uma promoção especial com o nosso blog parceiro Being Journalists? Pois bem, viemos trazê-la para vocês!


A promoção começa hoje e termina no dia 20 de janeiro de 2013. O resultado será divulgado no dia 21. Serão 6 kits, ou seja, 6 ganhadores! Confiram os livros que vocês podem ganhar:

1. Branca de Neve e o Caçador - Being Journalists
2. Romeu Imortal - Being Journalists
3. A Filha da Minha Mãe e Eu - Secrets of Book
4. Bem Mais Perto - Being Journalists
5. O Começo do Adeus - Secrets of Book
6. A Arte da Imperfeição - Secrets of Book

P.S. Os prêmios estão em ordem de sorteio, ou seja, o primeiro livro a ser sorteado será Branca de Neve e o Caçador e assim sucessivamente.

As regras são simples... Basta apenas seguir os blogs no GFC e ser residente no Brasil. Todo o resto é opcional, são as chances extras para vocês poderem concorrer aos livros.

Não esqueçam de preencher os espaços pedidos no raffle, como links, nome de seguidor e etc...

Boa sorte, galera! ;)

sábado, 8 de dezembro de 2012

Resenha: Feita de Fumaça e Osso, Laini Taylor

Autora: Laini Taylor
Editora: Intrínseca 
Páginas: 384
Nota: 4/5
Sinopse: Pelos quatro cantos da Terra, marcas de mãos negras aparecem nas portas das casas, gravadas a fogo por seres alados que surgem de uma fenda no céu. Em uma loja sombria e empoeirada, o estoque de dentes de um demônio está perigosamente baixo. E, nas tumultuadas ruas de Praga, uma jovem estudante de arte está prestes a se envolver em uma guerra de outro mundo. O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade? A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho. Um romance moderno e arrebatador, em que batalhas épicas e um amor proibido unem-se na esperança de um mundo refeito.

Feita de Fumaça e Osso é um livro extremamente interessante, com uma historia super original e uma narrativa viciante. Quando a Intrínseca anunciou que iria publicar essa série aqui no Brasil eu estava esperando que eles usassem a capa original que, na minha opinião, é uma das capas mais bonitas e chamativas que já vi.

Feita de Fumaça e Osso conta a história de Karou, uma menina bem diferente das outras garotas, ela tem cabelo azul que nasce desse jeito e um monte de tatuagens por todo seu braço e pernas, Karou é uma desenhista excepcional e sempre desenha sobre monstros metade humano e serpente ou metade homem e girafa. Claro que todas as pessoas que vêem esse desenhos acham que são frutos da imaginação fértil de Karou, só que esses desenhos são sobre pessoas reais e que são consideradas a família dela. Esses “monstros” são chamados de quimeras e vivem numa loja situada em um lugar em que Karou se refere a Outro lugar. Para chegar nessa loja é necessário usar um portal que só abre do lado de dentro, há portais espalhados pelo mundo todo que dão para essa mesma loja. 

Karou tem um trabalho bastante estranho, ela ajuda Brimstone, seu “pai/mentor”, a coletar dentes, então ela vai de um lado para outro do mundo para pegar dentes de todos os tipos e tamanhos de vários caçadores que em troca desses dentes ganham um tipo de moeda que realiza um desejo. Karou não faz a mínima ideia do que Brimstone faz com esses dentes, ela só sabe que eles são bastante importantes para ele.

Mas a história realmente fica interessante quando as portas que dão para a loja de Brimstone começam a serem todas marcadas por mãos negras e pessoas do mundo todo começam a alegar que estão vendo anjos marcando essas portas.

Feita de fumaça e osso  é um livro que faz os leitores ficarem com varias perguntas na cabeça e apesar de ter descoberto alguma das respostas facilmente, achei o livro todo bem fascinante.

Porém, uma das coisas que eu não gostei de Feita de Fumaça e Osso e que me fez não dar uma nota 5 para ele, foi o rápido romance entre Karou e Akiva, com uma história tão bem escrita e pensada eu fiquei decepcionada com o romance deles. Um outro motivo foi que na metade do livro Karou foi deixada de lado, e a autora começou a contar a história de uma outra pessoa que, apesar de fazer sentido na história, me deixou um pouco chateada. Poxa eu simplesmente amei Karou, achei ela uma personagem extremamente forte e decidida, que sabe cuidar de si mesma, então não gostei do rumo que a história tomou.

Enfim Feita de Fumaça e Osso é um livro bastante original e que vale com certeza a pena ler! 

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Resenha: A Arte da Imperfeição, Brené Brown

Autora: Brené Brown
Editora: Novo Conceito
Páginas: 184
Nota: 4/5
Sinopse: Este importante livro é sobre a jornada de uma vida, deixando de se preocupar com "O que os outros vão pensar?" e acreditando que "Eu sou suficiente". A habilidade ímpar da autora em misturar pesquisa original com relatos faz com que a leitura de A Arte da Imperfeição pareça uma longa e animadora conversa com uma amiga muito sábia que oferece compaixão, sabedoria e ótimos conselhos. A cada dia nos deparamos com uma enxurrada de imagens e mensagens da sociedade e da mídia nos dizendo quem, o que e como devemos ser. Somos levados a acreditar que, se pudéssemos ter um olhar perfeito e levar uma vida perfeita, já não nos sentiríamos inadequados. E se eu não posso manter todas essas bolas no ar? Por que não é todo mundo que trabalha duro e vive às minhas expectativas? O que as pessoas vão pensar se eu falhar ou desistir? Quando posso parar de provar a mim mesmo? Em A Arte da Imperfeição, Brené Brown, Ph.D, é uma especialista em vergonha, autenticidade e compartilha a coragem que aprendeu em uma década de pesquisas sobre o poder de viver sinceramente.


Vou confessar que não sou muito fã de livros autoajuda. Ok, vou ser mais sincera e dizer que não sou fã, sem o “muito” mesmo. Mas também confesso que já li outros títulos que me disseram ser interessantes, como Nunca Desista de Seus Sonhos do Augusto Cury e Faça a Vida Valer a Pena de Max Lucado. Não são leituras que me agradam muito, mas gostei de lê-los. Talvez mudem o pensar e o jeito de viver de algumas pessoas, mas não os meus, pelo menos não com tanta influência.

Porém, A Arte da Imperfeição foi uma leitura diferente deste gênero de livro. Ele é intitulado como autoajuda até pela própria autora, mas o jeito com que ela fala sobre como viver a Vida Plena é um pouco mais suave, mesmo sendo instrutora.

É claro que temos defeitos, responsabilidades e deixamos a raiva, o estresse e cansaço influenciarem nossa vida e nosso jeito de viver. É claro que muitas vezes, mesmo tentando evitar esses sentimentos, acabamos deixando-os invadirem nosso dia-a-dia. O que Brené Brown quer passar através de sua pesquisa não é “o que fazer” para ter a Vida Plena (assim mesmo, com letra maiúscula), mas, como ela mesma cita ao começo do livro, “o que não fazer”.

A autora nos apresenta dez orientadores, sempre dando-nos exemplos de momentos de sua própria vida, com títulos como Cultivando Autocompaixão: Abandonar o Perfeccionismo. O principal objetivo é mostrar as coisas que atrapalham e impedem de sermos felizes, fazendo-nos prestar um pouco mais de atenção a isso e evitar cometê-las.

Achei interessante o fato de ela abordar os dons da imperfeição: coragem, compaixão e sintonia. Afinal de contas, ninguém é perfeito, e qual seria a graça se fôssemos? É claro que viver uma Vida Plena, amando a si mesmo e, assim, expressando amor pelas pessoas ao redor, também não é fácil, e até a autora se vê numa difícil missão, mas é prazeroso tentar.

A sinceridade na escrita, a abordagem da imperfeição de cada ser humano, sabendo que erramos e que, mesmo que tentemos, é difícil fazer as coisas sempre da maneira correta, o estudo sobre vergonha, perfeccionismo, e muitos outros defeitos contidos em nós, foram o que me chamaram a atenção e me fizeram apreciar o livro.

Um livro autoajuda não serve para dizer o que devemos fazer para melhorar isso ou aquilo em nossas vidas, nem para ensinar como devemos ser, mas para fazer-nos refletir sobre nossas atitudes e maneira de viver.  A Arte da Imperfeição é simplesmente uma dessas ótimas leituras para reflexão. 

"Autenticidade é a prática diária de abandonar quem nós pensamos que devemos ser e assumir quem somos." (Página 78)

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Lançamentos e Novidades #23

Confiram abaixo alguns lançamentos do mês de Dezembro:

Sinopse: As três mulheres da família Beauchamp escondem um segredo: são feiticeiras poderosas, há séculos proibidas de usar sua magia. Joanna consegue ressuscitar os mortos e curar feridas graves; Ingrid prevê o futuro e tece nós que podem resolvem qualquer problema; e Freya tem um encantamento que certamente consegue curar os piores desencantos amorosos. Ela vai se casar com o misterioso Bran Gardiner, e cada vez fica mais difícil esconder seu segredo. Ingrid e Joanna sentem o mesmo dilema, e as três percebem que não podem mais ignorar quem realmente são. Desenterram varinhas e vassouras e começam a criar feitiços bem-intencionados para algumas pessoas. É então que ataques violentos começam a assolar a cidade. Quando uma jovem desaparece, elas percebem que está na hora de descobrir que forças obscuras operam contra elas. Com um roteiro fascinante e algumas aparições surpreendentes de personagens da série Blue Bloods, esta é uma leitura divertida, repleta de casos amorosos, bruxaria e uma batalha entre o bem e o mal que o fará curtir cada página!

As feiticeiras de East End é a nova serie da Melissa de la Cruz, autora de Blue Bloods, em breve resenha!

Sinopse: Quando um revolucionário implacável decide tomar o poder, ele faz da família real seu primeiro alvo. Muito sangue é derramado no Palácio de Buckingham e apenas a Princesa Eliza, de 16 anos, consegue escapar. Determinada a matar o homem que destruiu sua família, Eliza se junta às forças inimigas, disfarçada. Ela não tem mais nada pelo que viver a não ser vingança. Até conhecer alguém que lhe ajuda a lembrar o que é ter esperança – e amar – outra vez. Agora ela precisa arriscar tudo para que ela não se torne... A última princesa.








 Sinopse: Três jovens completamente perdidas, cada uma tendo de enfrentar seus próprios “demônios”. Agnes é uma romântica convicta, mas uma recente desilusão amorosa fez com que ela fosse parar no hospital com os pulsos cortados. Cecília é apaixonada por música, mas acabou tendo que abrir mão de seu respeito próprio por um lugar para dormir ou até para ser paga pelos seus shows. Devido ao seu status de socialite teen, Lucy aparece com frequência nos tabloides sensacionalistas, mas seu estilo de vida superficial faz com que ela se sinta cada vez mais sozinha e vazia. Essas garotas se conhecem quando vão parar no hospital na mesma noite. Na manhã seguinte, cada uma acorda com um bracelete presenteado por um rapaz, Sebastian – lindo, misterioso e com um plano para elas. À medida que as jovens vão se envolvendo com Sebastian, vão descobrindo suas próprias forças e entendendo que a única maneira de salvarem a si próprias é salvando umas às outras.



Sinopse: Aos nove anos de idade, Finnikin está no alto da rocha das três maravilhas com o Príncipe Balthazar e Luciano, seus melhores amigos. Juntos firmam um pacto de sangue para proteger seu reino, Lumatere. Mal sabem eles que em seguida ocorrerão os “cinco dias do inominável”, durante os quais a família real é brutalmente assassinada, um rei impostor assume o trono e uma maldição cai sobre aqueles que permanecem entre os muros do reino. Os que fogem ficam fadados a vagar como exilados. Dez anos se passam, e Finnikin é chamado para se encontrar com Evanjalin, uma jovem noviça com uma afirmação espantosa a fazer: Balthazar, herdeiro do trono, está vivo, e ela pode encontrá-lo. Será que, depois de tanto tempo, ainda há esperança para Lumatere e seu povo?A verdade surpreendente por trás dessa história colocará em prova a fé de Finnikin em si próprio e no seu destino.



Sinopse: O novo livro de J.K. Rowling, autora da aclamada série Harry Potter, que vendeu mais 450 milhões de livros pelo mundo, conta a história de Pagford e seus habitantes, que, após a morte inesperada de Barry Fairbrother, membro da Câmara do vilarejo, fica em choque.











SinopseA raça humana está quase extinta após a guerra com os Partials – seres criados em laboratório, idênticos aos humanos. Eles liberaram o vírus RM, ao qual apenas uma pequena parte da população é imune. Os sobreviventes da América do Norte se reuniram em Long Island ao mesmo tempo em que os Partials se retiraram da guerra misteriosamente. Kira é uma médica em treinamento que vê, dia após dia, todos os bebês morrerem, pouco tempo após o nascimento. Há mais de uma década nenhum nasce imune ao RM. O tempo está se esgotando e, com ele, a esperança. Decidida a encontrar a cura, Kira descobrirá que a sobrevivência dos humanos tem muito mais a ver com as ligações entre eles e os Partials do que se imagina. Ligações das quais a humanidade se esqueceu, ou simplesmente não sabia que existiam.





Sinopse: Durante meses, Clara Gardner havia treinado para lidar com o grande incêndio que aparecia em suas visões. Ela só não estava preparada para a escolha que teria de fazer no momento em que tudo veio a acontecer... No final das contas, Clara acabou descobrindo que nada em ser metade anjo era exatamente como ela imaginava. Agora, dividida entre seu amor por Tucker e seus sentimentos cada vez mais confusos sobre o papel que ela e Christian exercem neste mundo, Clara tem de lutar contra uma revelação bombástica: alguém que ela ama morrerá dentro de alguns meses. Com seu futuro incerto, a única coisa da qual Clara tem certeza é de que o incêndio fora apenas o início... 





Sinopse: Emerson Cole sempre achou que algo estava errado com ela. Quando passou a ver pessoas deslocadas da realidade – que eram, na verdade, projeções do passado – e que, ao tentar tocá-las, elas desapareciam como fumaça, Em teve certeza. E então vieram os remédios, a depressão, o colégio interno. Agora que seu período no internato chegou ao fim e ela está de volta ao lar, Emerson vê sua sensação de paz prestes a desmoronar. Alguns fantasmas não estão mais desaparecendo com um simples toque. E com a chegada de Michael Weaver, o consultor de uma misteriosa organização que promete ajudá-la a se libertar dessa condição, um simples toque poderá condicioná-la a algo ainda mais perigoso: a paixão.

Eu simplesmente odiei essa capa, queria que eles tivessem deixado a original, que é mil vezes mais bonita do que essa aí.



O que acharam desses lançamentos?