quarta-feira, 7 de março de 2012

Resenha: Ainda Não Te Disse Nada, Maurício Gomyde

Resenha do 1º livro nacional do Desafio Literário de Férias. Lista aqui.

Autor: Maurício Gomyde
Editora: Porto 71
Páginas: 236
Nota: 5/5

Sinopse: "Ninguém mais escreve cartas hoje em dia", Marina pensava. Até que um dia uma caiu em suas mãos por engano e mudou o rumo de sua vida. Levou-a ao lugar que ela sempre sonhou. E a conhecer o amor do jeito que nunca imaginou, da forma mais improvável do mundo...



Muitas vezes, quando vamos ler um próximo livro de algum autor, já sabemos o que esperar. Em outras, ele nos surpreende de maneira extraordinária!

Em Ainda Não Te Disse Nada, segundo livro do autor Maurício Gomyde, é contada a história de Marina. Marina tem 25 anos, é filha de italiano e mora em São Paulo. Aos 21, saiu de sua cidade, São Pedro da Serra, para morar na capital de São Paulo, a fim de estudar moda e virar uma grande estilista. E é assim que ela arruma um emprego como atendente dos Correios e sua vida muda como nunca imaginou.

"[...] Ela não queria levar e trazer histórias. Queria ser uma história..."

Ler O Mundo de Vidro, primeiro livro do autor, fez com que eu esperasse que este também fosse bem engraçado e divertido. É claro que teve momentos em que ri bastante, mas dessa vez, Maurício Gomyde escreveu algo com mais sensibilidade, que me tocou de uma forma mais intensa e séria. Ele soube se desligar de sua primeira obra, e tirar de mim aquela marca "autor que escreve livros engraçados", o que me fez admirá-lo ainda mais!

A personagem Marina passa por intensos momentos em sua vida, como a faculdade, trabalho, a história das cartas, namoro com uma pessoa um pouco mais velha, entre outras coisas que se passam ao longo do livro. E ainda assim, é uma personagem forte, determinada, que sabe o que quer e o que não quer da própria vida! É muito legal quando o autor escreve um personagem do sexo oposto e, ainda assim, consegue desenvolver os sentimentos de forma que o leitor fique verdadeiramente envolvido. É óbvio que o Maurício não poderia deixar de me fazer rir, né? Me diverti com as melhores amigas de Marina e seu irmão Tiziano, além de Otavinho, claro!

As cartas escritas e lidas pela personagem são imensamente lindas, sempre citando significados de rosas de algumas cores diferentes! E é nessa parte onde sentimos as emoções.

A escrita é leve e agradável, a história faz-nos ansiar por mais e, assim, a gente consegue ler o livro rapidinho, devorando cada página. A capa linda e diferente, remete bem à história. E tem a trilha sonora! Ler e depois ouvir a música citada faz-nos envolver ainda mais. Esse é o diferencial do autor!

O tema "cartas" é o maior atrativo do livro, as palavras nelas escritas não envolvem somente a personagem, mas o leitor também. É uma história para saborear de forma relaxante. Maurício Gomyde está com tudo para ser um grande autor nacional!

"Mas aprendi que o destino tem a capacidade de colocar em nossas vidas desafios que a gente nunca imaginaria." (Página 96)

6 comentários:

  1. tenho vontade de ler este livro, as pessoas que leram dizem que ele é bem fofo e legal.

    Beijos

    Amigas entre Livros

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Hannah! Já li Ainda Não Te Disse Nada e amei! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. O Mauricio Gomyde é sensacional, como pessoa é um fofo e como autor um excelente profissional. Adoro seus livros!
    Beijos

    Dani
    http://chabiscoitoseumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado por suas palavras, Hannah! Espero que eu consiga corresponder sempre com boas histórias. A propósito, em breve lançarei meu terceiro livro. Quer ser minha parceira? Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, adoreeeeeeeeeeeeeei a historia desse livro! E eu achei que ia ser algo bem diferente! hahaha
    Como a gente julga sem nem saber do que se trata né!

    ResponderExcluir
  6. Saudações virtuais :D

    Bem, o título do livro do Gomyde por si só já é uma surpresa e dentro da obra, o autor consegue despertar a emoção do leitores de um jeito simples e divertido. O modo como escreve é bem fácil de ler, embora confesso, seja meio chato esse português popular.

    É um livro bem sessão da tarde, com uma história apaixonante, mas acho que podia ser melhor. Assim, fica sendo uma leitura recomendada para uma gama específica mas grande de leitores que realmente gostem de leituras leves, ou que já conheçam o Gomyde. Daria três estrelas, ali, quase quatro.

    ps: esse livro bem que poderia virar filme, você não acha?

    att., CJ

    Braunne BR

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante pra gente. Não deixe de comentar!